Sunday, September 27, 2015

Sorri

Hoje saí pela noite e sorri quando pensei em você.
Eu me lembro de todas as vezes que saí de casa já atento à possibilidade de que nos encontrássemos. Foram diversas as vezes em que, como animal ferido, não pude ter completo repouso nem proveito por ter de me manter vigilante com tudo que acontecia ao meu redor. Todo o tempo eu temia que meus olhos se encontrassem com os seus.

Hoje, sentado com amigos numa mesa de bar, sorri por que me dei conta de que teus olhos me encontrariam bem, firme, vivo - e motivo não havia para que eu me refugiasse de seu olhar, fosse ele inquisitório ou não. Antes minha preocupação quanto à opinião alheia foi amplificada pela importância que dei ao teu julgamento sobre mim, mas agora já não me preocupo com isto. Deixei de pensar que você seria o amor da minha vida, isto se houver de fato algo tão grandioso e definitivo - e assim sorri.